Sobre fazer uma roupa


Ecossistema da Moda Sustentável
Resolvi fazer aulas de modelagem e costura para melhorar minhas habilidades e expandir meus conhecimentos. Afinal, tenho uma marca de roupas porém minhas funções são um pouco diferentes: cuido das contas, boletos, da marca e das planilhas. 
Você sabe como tudo começa? Inicialmente uma roupa é feita de papel. E para esse papel existir no formato e medidas corretos, é preciso trena, réguas, esquadro, lápis e calculadora. O tecido mesmo só vem depois.
Feitos os moldes da peça escolhida, eles são recortados e os papéis encaixados no tecido. Fico atenta para seguir o fio do tecido, senão esculhamba tudo. Se não encaixar os moldes de acordo com o fio do tecido o caimento fica estranho e a roupa não fica legal. Além disso, tem que cuidar para cortar frente, costas, braço esquerdo, braço direito. Tudo encaixado, aí sim podemos cortar todas as partes da peça. 
Modelagem
Para unir as partes, precisamos muitas vezes passar em uma máquina chamada overlock, que faz o acabamento nas bordas do tecido para que eles não desfiem. Feito isso, aí sim vem a parte da costura com a máquina reta. 
Muita calma nessa hora - Um beijo para a prof. Liege Massi pela paciência e dedicação! Quantas linhas perdidas, agulhas quebradas, máquinas travadas! -  O pedal das máquinas são sensíveis e é preciso "pegar leve no acelerador". Agora entra a tal paciência, que em tempos de imediatismo acabamos esquecendo por completo dela. É muito louco aprender um ofício novo pois temos que ir com calma apesar de acharmos que já estamos sabendo tudo.
Máquina de costura
Um ponto que esqueci nessa história toda é que quando não dominamos a técnica é preciso fazer, desfazer, costurar e desmanchar. São os erros que cometemos no presente para acertarmos no futuro. É a prática e nesse caso totalmente manual. Em alguns momentos pensei: será que estamos perdendo nossas habilidades motoras no mundo que vivemos hoje? Pode ser que sim.
Foram oito aulas para desenvolver uma saia e um vestido com mangas. Feitos totalmente por mim. É aí que percebemos que para fazer uma peça leva tempo, técnica e mão-de-obra. E que talvez as roupas acabaram perdendo valor e significado, tornando-se ultrapassadas e quase descartáveis.
Vestido diy
Pode ser que no futuro as roupas não sejam mais feitas por mãos humanas. Achei que estávamos perto, mas acho que esse futuro está longe de chegar. A pensar que ainda usamos técnicas desenvolvidas no século 18 para inventar moda.
Por @liduda